Em busca da Paz

Ao longo dos séculos, os sábios de diferentes culturas propuseram o cultivo de atitudes e práticas diversas buscando dar ao homem o equilíbrio físico e emocional tão desejados.

Entre essas práticas se sobressai o Yoga, cujas propostas são de fácil aplicação e de rápidos resultados, exatamente como gosta o impaciente homem do século XXI.

Trabalhando com suaves exercícios corporais, relaxamento e exercícios respiratórios, o Yoga cria condições para o surgimento de atitudes harmonizadoras. As atitudes são maneiras de ver o mundo, de pensar a vida, de interpretar as situações que o destino traz até nós.

Será que existe alguma atitude especialmente benéfica, que nos capacite para viver com menos desgaste e maior liberdade e eficiência? 

O Yoga diz que sim. E chama essa atitude de Santosha

Santosha significa contentamento e serenidade,  frutos da aceitação. 

Em busca da Paz2.jpg

Santosha é um estado mental de serenidade que surge na pessoa que viveu e refletiu sobre a vida. E nessa reflexão foi bem sucedida, percebendo que existe uma ordem que governa os acontecimentos, que uma presença maior está por trás de cada evento neste mundo. 

Santosha é fruto da compreensão de que nada ocorre por acaso, mas cada situação faz parte de um projeto cósmico, de uma inteligência maior que a nossa. Que não são apenas os movimentos dos planetas e as ações da Natureza que estão dentro de uma Ordem maior, mas também cada acontecimento cotidiano de nossas vidas.

E, em sua reflexão, está pessoa foi além ainda percebendo que esta ordem é amorosa, que ela é um ombro amigo que nos ampara quando perdemos a apreciação correta das coisas, que nos trás de volta para o caminho certo quando por negligência ou ignorância esquecemos que estamos aqui apenas de passagem e a serviço de algo maior.

A serenidade pode surgir no coração da pessoa que percebeu que tudo nesta vida nos foi dado. De fato, nosso corpo não foi feito por nós, nem a nossa mente, nem a nossa capacidade de sentir e compreender. Tudo isso nos foi dado. Assim como nos foram dadas as habilidades de lembrar, de sonhar, de desejar, de fazer, de imaginar, de criar e tantas coisas mais! 

Apreciar a existência dessa Presença que tudo nos deu e nos dá, apreciar que ela é uma Ordem Amorosa que trabalha para desenvolver em nós um entendimento mais abrangente da vida é o que nos permite chegar a esse estado de confiante aceitação ao viver.

Em busca da Paz.jpg

E em posse de essa habilidade de apreciar e aceitar o que a nós chega como sendo a melhor escolha feita pelo Amor para o nosso desenvolvimento individual, a vida torna-se mais fácil e, até mesmo aquilo que contradiz os nossos gostos e aversões habituais gera menos conflito, menos desgaste.

Santosha não é conformismo nem neurótica passividade. Muito menos covardia ou submissão. Só atingem essa atitude aqueles capazes de confrontar seus próprios pensamentos, seus hábitos, as crenças e valores enraizados em sua mente. Culpar e confrontar o mundo é simples. Culpar a própria forma de pensar e confrontar os próprios pensamentos exige uma ousadia e uma força de caráter que nada tem de submissão ou passividade,

Santosha, a aceitação alegre do que a vida nos der, é a grande conquista de uma pessoa que se elevou além dos conceitos superficiais que prevalecem em nossa sociedade, é o sinal daqueles que não viveram em vão. 

Por Andrês De Nuccio